Desmame de Potro

desmame-de-potroArtigo publicado na REVISTA AGROMIDIA

Olá amigos! Na ultima edição falamos sobre a tecnica de "imprinting", ou seja, o que você pode fazer com o seu potrinho assim que ele nasce para que cresça sem medos do ser humano, tornando a convivencia futura muito mais fácil.

Hoje vamos falar sobre o processo do desmame e o que pode ser feito após o desmame para ir aos poucos educando o seu potrinho.

O momento certo do desmame é algo que varia muito. Alguns criadores costumam desmamar o potro aos 6 meses, outros aos 4 meses. O importante é observar o desenvolvimento do potro e o seu tamanho, pois a partir do momento em que o potro precisa se encurvar e abrir as pernas para poder mamar, isso pode começar a afetar seus aprumos, então já é o momento de providenciar o desmame.

É importante fazer o desmame aos poucos e gradualmente para não causar traumas ao potrinho. Começe deixando ele em um piquete ao lado do piquete da egua durante o dia, de modo que ele possa ver a mãe, cheira-la, mas não possa mamar. Isto traz ao potro a sensação de segurança pela presença fisica da mãe. A noite, deixe o potro com a egua, pelo menos na primeira semana. Outra coisa importante é sempre procurar deixar seu potrinho junto com outros potros da mesma idade, assim eles não se sentem sozinhos e se preparam melhor para a separação definitiva da mãe.

Após umas 3 semanas, faça a separação definitiva, levando a egua para um piquete distante e deixando o potro junto com outros potros da mesma idade.

Assim que for feita a separação definitiva, já se pode começar um processo de treinamento que vai preparar o potro para o momento da doma que virá por volta dos 2 anos de idade.

O Potro e o Cabresto

O primeiro passo é ensinar o potro a ser cabresteado. Algumas pessoas tem o habito de deixar o potro com o cabresto o tempo todo no piquete para facilitar na hora de pega-lo. Eu acho isso muito arriscado, já vi potros se enroscarem em cercas com o cabresto e se machucarem seriamente. Prefira ir aos poucos conquistando a confiança do seu potro, se for o caso use um pouco de ração para atrai-lo e aos poucos ele perde o medo. Para ensinar seu potro a andar no cabresto, use um cabresto pequeno e ajustado ao tamanho da cabeça dele, e um cabo bem longo. Passe o cabo do cabresto por trás do potro e volte o cabo na argola do cabresto. Depois se posicione ao lado do potro, na altura da paleta dele e começe a andar bem devagar para a frente, colocando pressão para a frente no cabo do cabresto, de forma que a pressão da corda vai vir por tras do potro e empurra-lo para a frente. A cada passo que ele der a frente, pare e alivie a pressão. Vá repetindo isso que em pouco tempo ele estara caminhando ao seu lado tranquilamente.

Assim que o potro já estiver cabresteado, você pode começar a propor a ele outros desafios progressivos, tais como atravessar uma poça d'agua, subir e descer pequenos barrancos, trotar sobre varas de eucalipto espalhadas no chão a intervalos de 1 metro, até embarcar e desmbarcar em trailler. O importante é ir com calma e suavidade sempre.

Quando o potro tiver 1 ano, já se pode começar a ensinar ele a rodar na guia, mas sempre aos poucos, ao passo e trote e apenas 10 minutos por dia, já que essa é uma atividade que força tendões e ligamentos que ainda estão em formação no potro de sobreano.

A partir de 18 meses, você já pode começar a colocar um bridãozinho de borracha para ele ir se acostumando, e tambem já pode colocar uma sela bem leve, tipo essas de hipismo e fazer ele rodar na guia. Também já pode começar a flexionar ele do chão, trazendo a redea e fazendo ele ceder o pescoço suavemente, e ensinar ele a recuar no chão, trazendo o cabo do cabresto para tras e andando para tras junto com ele.

Preparando para a Doma

Há muito que se pode fazer com potros de forma a facilitar e tornar tranquilo o processo futuro de doma, já que se fizer tudo isso, a única coisa que seu potro vai sentir de diferente quando for domado é o peso do cavaleiro sobre a sela.

Mas lembre-se: Potros são como crianças pequenas, você precisa ter calma e paciência ao lidar com eles, e nenhuma pressa, já que você terá pelo menos 18 meses para ensinar tudo isso a ele antes de chegar o momento da doma.

Este também é o momento de ensinar ao seu potro boas maneiras e respeito pelo ser humano. Não permita que ele faça com você aquelas brincadeirinhas de potro como mordiscar ou empinar na sua frente, pois isso no futuro pode virar uma mordida séria ou uma manotada. Também mostre a ele que é preciso respeitar o seu espaço, não invadindo o seu caminho quando for cabresteado, não andando na sua frente nem atras de você, mas sempre ao seu lado. Para isso, mantenha-se sempre na altura da paleta do potro e se ele avançar a sua frente, faça-o rodar em torno de você e retome a caminhada. Se ele se atrasar e não quiser caminhar ao seu lado, atinja a garupa dele por tras de você com uma varinha, mostrando a ele que deve andar ao seu lado.

Toda vez que for lidar com seu potro, aproveite para escova-lo, limpar os cascos e dar banho, assim já vai se acostumando a isso e no futuro poderá ser ferrado tranquilamente bem como higienizado.

Outros fatores importantíssimos nessa fase são:

  • Nutrição: Não descuide da nutrição, essa é a fase em que o potro mais precisa pois esta em crescimento e formação de sua estrutura óssea e muscular. Procure uma ração de boa qualidade, específica para potros, com teor de proteína alto(acima de 16%) e forneça de 3 a 4 kilos por dia divididos em 3 refeições e feno a vontade ou capim fresco. Deixe sempre sal mineral no cocho para que ele coma quanto quiser.
  • Casqueamento: A cada 30 dias casqueie seu potro para que os cascos cresçam equilibrados e não afetem os aprumos dele. Mais ainda se ele tiver problemas de aprumos, muitos desses problemas podem ser resolvidos ou amenizados durante os primeiros 6 meses de vida.
  • Vermifugação: Vermifugue seu potro no minimo a cada 60 dias. Não descuide disso, pois muitos problemas de cólicas futuras podem ser evitados se o potro for bem vermifugado desde o inicio.
  • Exercicios: Alem dos exercicios que você pode fazer com seu potro, procure deixa-lo sempre solto e com espaço para correr, potros precisam fortalecer suas musculaturas e o único jeito é esse.
  • Vacinação: Mantenha seus potros vacinados regularmente, a cada 6 meses para evitar qualquer problema. Não se esqueça que potros tem o organismo mais fragil que cavalos adultos e portanto uma doença pode afetar seriamente o seu desenvolvimento e crescimento e este atraso no crescimento pode não ser possível de ser recuperado.
  • Carrapaticidas: Examine sempre o seu potro para ver se existem carrapatos nele e a cada 21 dias pulverize carrapaticida nele de forma preventiva. O carrapato na orelha do potro pode deixar ela torta para sempre, mais conhecido como orelha troncha. Além disso, carrapatos transmitem Babésia, uma doença que afeta seriamente o desenvolvimento do potro e que mesmo depois de controlada, estará sempre na corrente sanguinea do cavalo adulto e a qualquer sinal de baixa imunologica ela poderá voltar e um novo tratamento será necessário além de demorado é caro e tira o cavalo de suas atividades por vários meses.

Como voces podem ver, criar potros vai muito além de cruzar um garanhão e uma égua e deixar ela parir. Se você quer um cavalo adulto saudavel, forte e bem treinado, é aqui que tudo começa. Como diz o ditado, é de pequenino que se torçe o pepino. Mas a recompensa de todo esse trabalho é algo que só quem já passou por isso pode saber. É ter um animal forte, bonito e saudavel, e alem de tudo, seu amigo e parceiro por muitos anos. E isso não há dinheiro que pague.

Na próxima edição, vamos tratar da doma em si, das primeiras montadas no seu potro quando ele atingir a idade de 2 a 3 anos. Até lá amigos!

Eventos

  Araçoiaba da Serra
São Paulo
 
  • Clínica de Rédeas
  • Curso de Doma Natural e Iniciação de Potros
  • Curso de Equitação Western
  • Curso de Três Tambores
  Saiba Mais

Parceiros

*Photos by: Charles Hilton - USA, Lu Vargas - Brasil, Inês Croci - Argentina